Cursos

- Administração

Informações Gerais

Formação do Bacharel em Administração

O curso de Bacharelado em Administração da FACHO foi concebido de acordo com as mais recentes inovações ocorridas no mundo dos negócios.

Oferecido nos turnos diurno e noturno, tem a duração de 4 anos. O Curso obteve em 2017 o reconhecimento do MEC com conceito 4 (muito bom).


Possui uma matriz curricular, cuidadosamente construída de acordo com as deliberações do MEC e do Conselho Federal de Administração, que contempla uma formação ampla e generalista do profissional, habilitando-o a exercer funções nas mais diversas áreas, em organizações públicas e privadas.


Com o foco na formação de profissionais empreendedores, capazes de conceber e administrar seu próprio negócio, o curso tem como suporte um moderno laboratório de informática.


Os professores foram selecionados entre profissionais com vasta experiência de mercado e com formação acadêmica de excelência, o que possibilita ao aluno, ter uma visão acadêmica e de mercado simultaneamente.


Paradoxalmente aos cursos tecnológicos, o curso de bacharelado em Administração amplia o campo de atuação do profissional graduado pela FACHO.

O Campo de Atuação

O Administrador pode atuar em diversas áreas, como:

Logística
Gestão de Pessoas
Gestão de Marketing
Gestão Financeira
Gestão da Produção e Operações
Análise de Sistemas
Professor Universitário
Dentre várias outras

Pode atuar em organizações diversas como:

Indústria Farmacoquímica
Indústria Automobilística
Hotelaria e Turismo
Empresas de Tecnologia
Agronegócios
Franquias
Consultorias
Dentre outras

Vagas e Turnos

Número de vagas oferecidas:
100 (cem) vagas anuais, sendo 50 (cinquenta) vagas a cada semestre letivo.

Turno de Funcionamento:
Horário Matutino, das 8h às 12h
Horário Noturno, das 19h às 22h.

Perfil de Egresso

Conheça o perfil do aluno egresso

O Curso de Bacharelado em Administração, oferecido pela FACHO, tem como perfil desejado do formando, a capacidade de compreensão dos fenômenos sociais, políticos e econômicos dentro de um ambiente globalizado, bem como, conhecimento técnico e científico das atividades da produção e sua gestão. Profissionais com capacidade e flexibilidade intelectual capazes de exercerem cargos estratégicos em organizações de pequeno e grande porte, detentores de visão empreendedora e liderança. Gestor que no seu processo decisório sempre tenha como referência norteadora princípios éticos e de responsabilidade social e ambiental.

Matriz Curricular

1º período
Cód. Disciplina Créd. C.H. Pré-Req. Professores
ADM 101 Introdução à Administração 4 80 spr Sandro Virgílio Prado Ribeiro
LET 272 Língua Portuguesa 4 80 spr Wesler Cavalcanti Silvério da Rocha
EDU 226 Fundamentos de Sociologia 4 80 spr Maria de Fátima de Carvalho Falcão
CON 101 Contabilidade Introdutória 4 80 Gilberto Guimarães de Farias
LET 208 Cultura Religiosa e Formação Humana 2 40 spr José Valdenito Feijó de Melo
CON 501 Matemática Aplicada 2 40 spr Edite Vieira de Melo Silva



2º período
Cód. Disciplina Créd. C.H. Pré-Req. Professores
ADM 111 Teoria Geral da Administração 4 80 ADM 101 Eduardo da Costa Aguiar
ADM 501 Economia 4 80 spr Sandro Virgílio Prado Ribeiro
CON 511 Estatística Aplicada 4 80 spr Edite Vieira de Melo Silva
CON 104 Contabilidade Geral 4 80 CON 101 Sheila Messias da Silva
ADM 164 Tecnologia da Informação e Comunicação 2 40 spr Ítalo de Medeiros Brito
ADM 145 Direito Administrativo 2 40 spr Ítalo de Medeiros Brito



3º período
Cód. Disciplina Créd. C.H. Pré-Req. Professores
ADM 411 Organização, Sistemas e Métodos 4 80 ADM 101 Ítalo de Medeiros Brito
CON 121 Contabilidade de Custos 4 80 CON 101 Sandro Virgílio Prado Ribeiro
CON 502 Matemática Financeira 4 80 CON 501 Adilson de Castro Chaves
PSI 108 Psicologia Aplicada 4 80 spr Sheila Messias da Silva
ADM 142 Direito do Consumidor 2 40 spr Ítalo de Medeiros Brito
ADM 131 Comunicação Empresarial 2 40 spr Wesler Cavalcanti Silvério da Rocha



4º período
Cód. Disciplina Créd. C.H. Pré-Req. Professores
ADM 711 Gestão de Marketing I 4 80 ADM 101
ADM 162 Gestão de Sistema de Informação 4 80 ADM 101
ADM 521 Gestão Financeira I 4 80 ADM 101
ADM 601 Gestão de Pessoas I 4 80 ADM 101
ADM 143 Direito Tributário 2 40 SPR
EDU 186 Filosofia e Ética 2 40 spr



5º período
Cód. Disciplina Créd. C.H. Pré-Req. Professores
ADM 712 Gestão de Marketing II 4 80 ADM 711
ADM 602 Gestão de Pessoas II 4 80 ADM 601
ADM 621 Empreendedorismo 4 80 ADM 101
ADM 522 Gestão Financeira II 4 80 ADM 521
ADM144 Direito do Trabalho e Legislação Social 2 40 spr
ADM 191 Processo Decisório 2 40 spr



6º período
Cód. Disciplina Créd. C.H. Pré-Req. Professores
ADM 701 Gestão de Produção I 4 80 ADM 101
ADM 641 Gestão Estratégica 4 80 ADM 101
ADM 181 Gestão de Materiais 4 80 ADM 101
ADM 981 Gestão de Comércio Exterior 4 80 ADM 101
ADM 231 Gestão Ambiental 2 40 ADM 101
EDU 294 Metodologia da Pesquisa 2 40 spr



7º período
Cód. Disciplina Créd. C.H. Pré-Req. Professores
ADM 702 Gestão de Produção II 4 80 ADM 701
ADM 201 Logística Empresarial 4 80 ADM 181
ADM 163 Gestão e Inovação Tecnológica 4 80 ADM 162
----- ELETIVA I 4 80 spr
ADM 991 Trabalho de Conclusão de Curso I 4 80 EDU 294



8º período
Cód. Disciplina Créd. C.H. Pré-Req. Professores
ADM 432 Gestão de Franquias 4 80 ADM 101
----- ELETIVA II 3 60 spr
----- ELETIVA III 2 40 spr
ADM 641 Tópicos Especiais em Administração 2 40 ADM 101
ADM 992 Trabalho de Conclusão de Curso II 8 160 ADM 991
ADM 992 Trabalho de Conclusão de Curso II 8 160 ADM 991



Corpo Docente

Adilson de Castro Chaves

Possui graduação em Engenharia pela Universidade Federal de Pernambuco (1982), graduação em licenciatura em química pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (1979), Especialização em metodologia do ensino superior pela fundação do ensino superior de olinda, Especialização em ensino de química pela universidade estadual do ceará e Doutorado em Engenharia Química ( Biotecnologia) pela Universidade Técnica de Lisboa (2000). Atualmente é Professor - secretaria de educação do estado de Pernambuco, Professor das Faculdades Facho, Joaquim Nabuco e Faculdade Santa Helena, Professor adjunto da Universidade de Pernambuco e avaliador de curso e institucional do INEP / MEC. Possui vivência em gestão escolar atuando como diretor acadêmico da Fundação do Ensino Superior de Olinda e em coordenação de Concursos Públicos atuando como coordenador Pedagógico da SISMETA. É membro do Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Sustentável (SUSTENTE). Tem experiência na área de Biotecnologia e de Educação, com ênfase em Bioquímica, Biofisica, Microbiologia, Matemática, Metodologia Científica, Metodologia da Pesquisa e Semonários de Monografia. Atuando principalmente nos seguintes temas: Schistosoma mansoni, Purificação de Proteínas de interesse Imunológico, Ecologia de Sistemas Marinhos, Proteínas Recombinantes e Educação. Ensino de: Quimica, Bioquimica, Matemática, Biofísica, Microbiologia, Metodologia da Pesquisa, Metodologia Científica e Orientação de trabalho Científico.


Currículo Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4709967Y3

Ana Katarina Leimig Saraiva de Melo

Bacharelado em Direito pela Faculdade de Direito de Olinda- AESO (2004), Pós Graduação em Direito Penal e Processo Penal pela Faculdade Damas (2009). Graduada em Psicologia pela Faculdade Boa Viagem- FBV-IMIP- Mestrado em Psicologia Clínica pela Universidade Católica de Pernambuco, Pós Graduação em Neuropsicologia pela Faculdade Pernambucana de Saúde - IMIP. Docente da Faculdade de Ciências Humanas de Olinda (FACHO), Atua como Psicóloga Clínica e Neuropsicóloga com atendimento de Adulto, Casal, Idoso e Avaliação Psicológica, Neuropsicológica e Vocacional.


Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/8325247631225156

Artur George de Andrade Pereira

Possui graduação (2003) e mestrado em Administração (2008) pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) . Tem experiência docência universitária, em várias disciplinas de cursos técnicos, de graduação e pós-graduação (tanto em formato presencial, como à distância, nos cursos de: Administração, Hotelaria, Turismo, Bacharelado em Sistema de Informações, Administração Pública, Ciências Contábeis e Marketing; em renomadas Instituições de Ensino Superior do Estado de Pernambuco: UFPE, UPE, UFRPE, IFPE, FACHO,FADEPE, Joaquim Nabuco, Maurício de Nassau, Esuda, FAESC, FAJOLCA, FACIG e Faculdade Santa Catarina (FASC). Tem interesse de pesquisar os seguintes temas: Comunicação Empresarial, Processo Decisório, Gestão de Pessoas e Análise Organizacional.


Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/8086484765518851

Claudia Rejane Lemos

Mestrado em Fonoaudiologia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2000); Título de especialista em linguagem pelo Conselho Federal de Fonoaudiologia (2004). Título de especialista em Psicologia Clínica pela Faculdade de Ciências Humanas de Olinda (1996). Graduação em Psicologia pela Faculdade de Ciências Humanas de Olinda (1994). Graduação em Fonoaudiologia pela Universidade Católica de Pernambuco (1988). Docente titular do curso de Fonoaudiologia da Fundação de Ensino Superior de Olinda, desde 2000. Representante dos docentes na Comissão Própria de Avaliação da Funeso - CPA, determinada pelo INEP. Experiência em clínica fonoaudiológica desde 1989 e em clínica psicológica desde 1995, ambas em consultório particular. Atualmente é conselheira efetiva do Conselho Regional de Fonoaudiologia 4ª Região, gestão 2016 a 2019. Interesse nos temas: linguagem, autismo, psicanálise e educação.


Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/1356456467713305

Edite Vieira de Melo Silva

Possui graduação em licenciatura em matemática pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (1997) , especialização em Educação Matemática - Faculdades Integradas da Vitória de Santo Antão (1999) e mestrado em Biometria - Estatística Aplicada, UFRPE (2002). Atualmente é professora adjunta da Faculdade de Ciência Humanas de Olinda (FACHO), da Sociedade Pernambucana de Cultura e Ensino (SOPECE), atuando como professora Formadora nos cursos a distância do IFPE.


Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/3363352155978039

Eduardo da Costa Aguiar

Mestre em Tecnologia Ambiental pelo ITEP. Especialização em Marketing pela FAFIRE. Graduação em Administração de Empresas pela Universidade Federal de Pernambuco (1981). Experiência na área de Administração, Hotelaria e Tecnologia da Informação e Comunicação. Coordenador do Curso de Administração da FAFIRE. Coordenador dos Cursos de Pós-graduação em Gestão Integrada da FAFIRE. Diretor Acadêmico da UNIBRATEC. Professor de Introdução à Administração e TGA da FACHO. Diretor de Planejamento Estratégico da Secretaria de Turismo do Brejo da Madre de Deus no ano de 2009, sendo o autor do Planejamento Estratégico para Criação do Complexo Turístico de Nova Jerusalém. Consultor na área de Hotelaria. Coordenador da Escola de Turismo Plínio Pacheco, localizada no Teatro de Nova Jerusalém, voltada para formação de jovens da região na área de Turismo. Autor de vários livros na área de Turismo, Administração e Educação.


Currículo Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4758954H3

Francisco Valério Alves Filho

Graduado em Direito e Relações Públicas. Atualmente é Assessor de Desembargador no TJPE e Professor de Ensino de Graduação e Pós Graduação. Doutorando em Direito pela Universidad del Museo Social Argentino - Buenos Aires - Argentina. Mestre em Políticas Públicas pela UFPE. Especialista Público Instrutor Interno do TJPE Disciplinas : Direito Constitucional, Ambiental, Previdenciário, Empresarial. Professor dos Cursos de Administração e Ciências Contábeis.


Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/5867822941885322

Ghena Catarina Carneiro do Valle

Possui graduação em Administração (Faculdades Integradas do Tapajós). Pós-Graduação em Marketing (UFPb) e Ensino Superior (FIT/UNAMA). Mestre em Administração e Desenvolvimento Rural (UFRPE). Tem experiência com Tutoria com prestação de serviço do Instituto Federal de Pernambuco, docente em diversas disciplinas dos cursos de Administração, Ciências Contábeis, Comunicação Social, Gestão de Marketing, Gestão de Pessoas e Logística. Foi coordenadora de Curso de Administração (FJN). Professora dos curso de Administração, Ciências Contábeis, Marketing e Logística nas instituições: Estácio-FIR, Facho e UNIESP/FASC. Tem experiência na área de Administração, com ênfase em Administração.


Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/5904648839714471

Gilberto Guimarães de Farias

Possui graduação em Ciências Contábeis e especialização em controladoria pela Universidade Federal de Pernambuco. Atuou como professor na Universidade Católica por quatorze anos e Faculdade Boa Viagem por 9 anos, atualmente é professor especialista do Grupo Ser Educacional, professor assistente do Instituto Pernambucano de Ensino Superior IPESU e da Faculdade de Ciências Humanas de Olinda FACHO. Alem de experiência na área de contabilidade (ensino e prática), tem experiência na área de Administração, com ênfase em Logística e Suprimento. Ocupou os cargos de coordenador administrativo e financeiro da Minérios de Pernambuco S/A; Analista Contábil Sênior e Supervisor de Suprimento no Grupo Gerdau; Chefe da Logística na Indústria CIPASA (Votorantim_PB); Gerente Financeiro e Administrativo na Indústria Metalúrgica ITGN (Jaboatão).


Currículo Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4221715P3

Ítalo de Medeiros Brito

Possui graduação em Ciência da Computação pela Universidade Federal de Pernambuco (1981), graduação em Direito pela Universidade Federal de Pernambuco (1999), especialização em Adminsitração Pública pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (1992) e mestrado em Gestão Pública pela Universidade Federal de Pernambuco (2001) . Atualmente é profissional liberal - advogado, com ênfase em Direito das Empresas e da Informação, analista de sistemas do Instituto Nacional do Seguro Social e professor universitário da Faculdade de Ciências Humanas de Olinda – Facho.


Currículo Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4777377U3

Itamar Bezerra de Souza Filho

Mestre em Administração pela UFPE, especialista Gestão Empresarial, com mais de vinte e seis anos de experiência profissional na área de Tecnologia da Informação e Gestão, em empresas nos segmentos da indústria, comércio e serviços. Forte atuação em gerenciamento de projetos de infraestrutura, implantação e administração de sistemas de gestão empresarial (ERP, WMS,PCP, BI e CRM), telecomunicações, liderança de equipes, gestão de contratos e redução dos custos operacionais utilizando as melhores práticas dos frameworks PMBOK, COBIT, BPM e ITIL. Atualmente, trabalha com consultor em tecnologia da informação e gestão empresarial na IOTB.


Currículo Lattes: http:// http://lattes.cnpq.br/8740482567984691

José Valdenito Feijó de Melo

Possui graduação em Curso Superior de Teologia para Padre pelo Instituto de Teologia do Recife (1979), graduação em Licenciatura Plena em Psicologia pela Faculdade de Ciências Humanas de Olinda (1986) e graduação em Formação do Psicólogo pela Faculdade de Ciências Humanas de Olinda (1986). Atualmente é professor da Faculdade de Ciências Humanas de Olinda - FACHO, Diretor da Escola Professor Cândido Pessoa do Governo do Estado de Pernambuco. Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase na pessoa Humana (adolescente e adulto) e em Educação. Outrossim grande experiência na área Religiosa. Acadêmico do Curso de Direito pela Faculdade de Olinda - FOCCA. Doutorando em Psicanálise na Educação e Saúde - Doutorado Livre pela UNIDERC/FUNESO.


Currículo Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4462629A0

Josiel Barbosa

Possui graduação em Ciências Contábeis pela Universidade Católica de Pernambuco (1990) e especialização em Contabilidade e Controladoria pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).


Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/2248205981300411

Luciana Deodato E. S. Cajueiro da Fonseca

Graduada em Ciências Contábeis - Focca - Faculdade de Olinda (2000) e Especialista em Gestão Estratégica de Pessoas. Experiência na área de Administração, com ênfase em Administração de Recursos Humanos, Departamento Pessoal e na Gestão de Pessoas. Atua nas áreas: Fiscal e Contábil, Financeira, Licitações Públicas, Consultoria Administrativa e Empresarial, Gestão Organizacional, Constituição, Alteração e Baixa de Sociedades Anônimas, Civis e Comerciais. Assessoria e Consultoria em Recursos Humanos e Empresarial. Assessoria e Consultoria Financeira. Leciona aulas para nível técnico e superior. Atuou nas seguintes Empresas e Instituições: Fri-Calor Indústria e Comércio Ltda, Nossaseg Administração de Corretagem de Seguros Ltda, Comdel - Comércio de Eletricidade Ltda, Springer Carrier do Nordeste, CAEL-Coelho de Andrade Engenharia Ltda, Faculdade Senac - PE. Atua nas seguintes Empresas: Deoescrita Contábil, Associação Instrutora Missionária - FACHO - PE.


Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/0359776812098933

Maria de Fátima de Carvalho Falcão

Possui graduação em Bacharel em Direito pela Universidade Católica de Pernambuco (1975) e mestrado em Direito pela Universidade Federal de Pernambuco (1978). Atualmente é professor adjunto da Universidade Católica de Pernambuco, professora Titular da Focca - Faculdade de Olinda, professor assistente da Faculdade de Ciências Humanas de Olinda-FACHO. Tem experiência na área de Direito, com ênfase em Direito Processual Penal, Direito Penal e Direito Educacional atuando principalmente nos seguintes temas: violência, prova, aborto, anencefalia e crimes hediondos, Lei do Tóxico, Bullyng e na área de Sociologia aplicada à educação e à saúde.


Currículo Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4772444D2

Maria Mirtes Magalhães Viturino

Mestra em Psicologia Clínica pela Universidade Católica de Pernambuco. (Conclusão Janeiro/2017) Linha de Pesquisa: Família, Gênero e Interação Social, tendo concluído a pesquisa intitulada: "A Função do Avô na Família Monoparental Feminina". Especialista em Turismo pela Estácio de Sá - FIR. Especialista em Gestão Escolar e Coordenação Pedagógica pela Faculdade de Ciências Humanas de Olinda - FACHO. Psicóloga Clínica pela Faculdade de Ciências Humanas de Olinda - FACHO e Licenciatura em Letras - Português e Inglês pela Universidade Federal de Pernambuco. Docente das disciplinas: Gestão de Pessoas e Psicologia Aplicada à Administração no Curso de Administração e Psicologia da Aprendizagem no Curso de Pedagogia da Faculdade de Ciências Humanas de Olinda - FACHO. Experiência como Docente no Senac, Sebrae e Faculdade de Ciências Humanas de Olinda - FACHO no Curso de Turismo, lecionando a disciplina Meios de Hospedagem. Trabalhou na Seleção da Equipe do Hotel Ibis Recife Aeroporto. Experiência na área de Administração como Gerente Geral na Gestão de Empreendimentos Hoteleiros, com ênfase na Gestão de Pessoas, Reservas, Recepção, Governança, Alimentos & Bebidas e Eventos. Psicóloga Clínica. Orientação Profissional de Jovens e Reorientação de Carreiras de Adultos. Experiência na gestão de Pet Shop responsável pela implantação do desenho, análise e descrição de cargos; budget; cultura organizacional; identidade da marca; relacionamento com clientes; relacionamento com parceiros; plano de marketing.


Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/1424651619907261

Maurício Ribeiro de Souza

Possui graduação em Ciências Contábeis pela Universidade Federal de Pernambuco (2002). Especialista pela Fundação Getúlio Vargas em Gestão Financeira e Controladoria. Tem experiência na área de Administração, Contabilidade com ênfase em Administração Pública


Currículo Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4295657T8

Priscila Barbosa Dantas

Mestrado acadêmico em Ciências Contábeis pela Universidade Federal de Pernambuco (2013), Especialização em Planejamento Tributário (2010) e Graduação em Ciências Contábeis (2007) também pela Universidade Federal de Pernambuco . Atualmente é Gerente de Gestão Fiscal na Companhia Pernambucana de Saneamento - COMPESA e leciona nas Faculdades de Ciências Contábeis do Recife - FACCOR, na Faculdade de Ciências Humanas de Olinda - FACHO e na Faculdade do Recife - FAREC. Lecionou como Professora de Pós Graduação em Gestão Tributária e Auditoria na FAFIRE e FACIG.


Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/7605702360556163

Priscila Maria Lapa

Doutora em Ciência Política pela Universidade Federal de Pernambuco (2016), possui graduação em Comunicação Social (Jornalismo) pela Universidade Federal de Pernambuco (2002) e mestrado em Ciência Política pela mesma universidade (2007). Professora na Faculdade de Ciências Humanas de Olinda (FACHO) e Analista Técnica no SEBRAE-PE, atuando na Unidade de Políticas Públicas. Tem experiência como coordenadora de curso de graduação e no ensino superior nos cursos de Direito, Administração, Ciências Contábeis e Comunicação Social . Na Pós-Graduação, já lecionou disciplinas como Metodologia da Ciência; Marketing e Políticas Públicas. Tem experiência na área de Ciência Política, atuando principalmente nos seguintes temas: Eleições; Municípios; Processo Legislativo; Políticas Públicas.


Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/1215329622937349

Renata Porto Chaves

ossui graduação em Administração de Empresas pela Universidade Católica de Pernambuco (2008) e mestrado em Administração e Desenvolvimento Rural pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (2011). Atualmente é professora do Centro Universitário Maurício de Nassau, coordenadora dos cursos de negócios ead do GRUPO SER EDUCACIONAL, professora da Faculdade de Ciências Humanas de Olinda e responsável técnica - INSTITUIÇÃO SUSTENTE. Tem experiência na área de Administração, com ênfase em Administração de Empresas, atuando principalmente nos seguintes temas: mensuração de desempenho, gestão agroindustrial, supply chain performance, performance measurement e cadeias de suprimento.


Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/4456041005733343

Rhoger Fellipe Marinho da Silva

Possui Mestrado em Ciências Contábeis pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), tendo defendido dissertação em Teoria dos Portfólios e Fundos de Investimentos. Possui Graduação em Ciências Contábeis também pela UFPE, onde desenvolveu estudos em Finanças Comportamentais. Atualmente é Diretor Financeiro da ONG Poupa Mais Brasil e professor da graduação e pós graduação em diversas faculdades, onde leciona disciplinas de Mercado de Capitais e Risco, Contabilidade Aplicada ao Mercado de Capitais, Mecanismos das Instituições Financeiras, Análise das Demonstrações Contábeis, Contabilidade Gerencial e, principalmente, disciplinas do eixo societário (Contabilidade Introdutória, Societária, Intermediária e Avançada). Desempenha ainda função de professor conteudista e professor tutor da disciplina de Fundamentos de Contabilidade do Curso Técnico em Administração, na modalidade EAD, da Secretaria Executiva de Educação do Estado de Pernambuco. Já atuou como coordenador de um Curso de Bacharelado em Ciências Contábeis, tendo sido responsável pela elaboração do Projeto Pedagógico do mesmo e da gestão do processo de reconhecimento pelo MEC, em parceria com a Ma. Érika Moema de Lucena Guedes Rodrigues. Vem desenvolvendo pesquisas nas áreas de Mercado de Capitais e Contabilidade para Usuários Externos, com ênfase em Finanças e Normas Internacionais.


Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/1630579248511668

Roberto José da Silva

Possui graduação em Psicologia pela Faculdade de Ciências Humanas Esuda (1985), graduação em licenciatura em Filosofia pela Universidade Federal de Pernambuco (1997) e mestrado em Filosofia pela Universidade Federal de Pernambuco (2002). Atualmente é Professor Assistente da Universidade de Pernambuco (UPE), Professor assistente da Universidade Salgado de Oliveira (UNIVERSO) e Professor Assistente da Faculdade de Ciências Humanas de Olinda (FACHO). Tem experiência na área de Filosofia, Ética, Educação e Psicologia com ênfase em FILOSOFIA GERAL, atuando principalmente nos seguintes temas: Filosofia, Ética, Ontologia e Educação.


Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/2782356204470622

Rômulo da Silva Vargas Rodrigues

Possui doutorado em Letras e Linguística (2016), mestrado em Letras e Linguística (2008) e graduação em Língua Portuguesa e Linguística (2005), todos pela Universidade Federal de Goiás (UFG), onde foi também Professor Substituto. Professor Convidado da Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO). Atualmente é Professor da Faculdade de Ciências Humanas de Olinda (FACHO). Tem experiência em ensino e pesquisa linguística, com ênfase em teoria da análise linguística, atuando principalmente com historiografia linguística da linguística geral, epistemologia da linguística, enunciação, semântica e ensino de língua materna. É membro pesquisador do grupo de pesquisa em Historiografia Linguística - IMAGO e da Rede de pesquisa LINGGO, cadastrada na FAPEG.


Currículo Lattes: http:// http://lattes.cnpq.br/3868872371524464

Sheila Messias da Silva

Mestre e Graduada em Ciências Contábeis pela UFPE. Assistente em Administração na mesma Instituição, na Diretoria de Licitações e Contratos e Professora de Ensino Superior nos cursos de Ciências Contábeis e Administração em instituições de ensino privadas. Presidente da Comissão Permanente de Licitações da UFPE. Áreas de Interesse: Contabilidade Introdutória/Geral, Pública e Social, Controladoria,Teoria da Contabilidade, Administração Pública e Mercado de Capitais.


Currículo Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4441649A9

Suenya Talita de Almeida

Possui bacharelado Em Direito pela Universidade Católica de Pernambuco (2007) e mestrado (2009) e doutorado (2013) em Direito pela Universidade Federal de Pernambuco. Foi professora substituta da UFPE - Universidade Federal de Pernambuco. Atualmente é professora convidada do Instituto Brasileiro de Estudos (IBEST), Focca - Faculdade de Olinda, atuando principalmente nos seguintes temas: deliquência juvenil, controle social, poder, direitos humanos e conflito. Leciona Direito Administrativo e Direito Tributário na Faculdade de Ciências Humanas de Olinda (FACHO).


Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/3713037670371367

Sura Wanessa Santos Rocha

Coordenadora do Núcleo de Estudos e Pesquisas - NEPE/FACHO, Professora de Processos Patológicos Gerais, Biofísica, Biotecnologia e Biossegurança, Fisiologia Humana, Metodologia Científica e TCC I pela Faculdade de Ciências Humanas de Olinda - FACHO. Possui graduação em Ciências Biológicas, com ênfase em ciências da saúde pela Universidade de Pernambuco, Mestre em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Pernambuco com ênfase em Biotecnologia, Biologia Celular e Molecular. Doutora em Ciências Biológicas pela UFPE atuando em análises moleculares da inflamação e fibrose hepática. Pós-Doutorado pelo Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães-FIOCRUZ, na grande área de Ultraestrutura do Zika vírus. Tem experiência na área de saúde pública, epidemiologia e parasitologia. Vem atuando principalmente nos seguintes temas: Zika vírus, Aedes aegypt, Culex quinquefasciatus, Ultraestrutura, Histologia, Biologia Celular e Molecular, Imunohistoquímica e Imunofluorescência.


Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/8023585720097105

Wesler Cavalcanti Silvério da Rocha

Graduado em Letras pela Faculdade de Filosofia do Recife (2004). Possui especialização em Linguística aplicada ao ensino de Língua Espanhola e em Leitura, Produção e Avaliação de Textos (UFPE). Atualmente é professor da Faculdades Integradas da Vitória de Santo Antão, Professor da Faculdade de Ciências Humanas de Olinda e Professor de Língua Inglesa do Colégio Militar do Recife. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Ensino de Línguas (Espanhol & Inglês) e em Leitura, Produção e avaliação de textos.


Currículo Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4219888U5

Eventos

Nossos Eventos

Notícias




8 regras que vão facilitar sua vida em todos os aspectos

Fonte: Portal Administradores - 25/11/2014

É impossível aprendê-la na escola, embora pertença a uma classe das habilidades mais importantes de nossas vidas. Cada um de nós aprende isso, No entanto, existem poucos professores que ensinam. Não há nada sobre isso em programas de TV, mas é usada em todos os lugares. A sobrevivência da espécie depende de sua qualidade. Os animais e tribos que a operam predominam sobre os outros.

A grande maioria das pessoas está inconsciente disso e isso está automatizado em suas vidas. Isso não dá qualquer chance de mudar hábitos aprendidos na infância. É sobre comida? Sobre a respiração? Não. Trata-se de uma comunicação consciente. Neste artigo, você descobrirá como as regras a seguir reduzem significativamente o número de erros de comunicação que são cometidos inconscientemente pela grande maioria das pessoas.

1. O que você diz você pode executar?

A regra número um - se você diz algo, você deve ter certeza que você pode executar o que está sendo dito. Caso contrário, a comunicação verbal não pode ser realizada. Se você ouvir: "Esqueça o número 4", você não será capaz de executar isso porque o processo de esquecimento não é possível. Este comando faz exatamente o efeito oposto - uma pessoa se lembra do que é suposto ser esquecido e, em consequência, reforça a informação que deve ser removida.

A situação é semelhante quando se trata de pais conversando com seus filhos: "Seja bom" (ou qualquer outro adjetivo). O verbo "ser" não é factível, porque é impossível "não ser". As crianças não entendem isso e ficam confusas, deixando os pais confusos também. Tente apontar o que você realmente quer dizer e tenha certeza de que é possível fazer isso, a fim de obter resultados físicos.

2. O que você diz é expresso precisamente?

"Seja bom", "Comporte-se", "Motive-se". Você sabe o que isso significa? Não, pois essa comunicação é privada de precisão e por isso é possível interpretá-la de muitas maneiras diferentes. Como resultado esse tipo de comunicação te traz qualquer resultado completamente diferente do esperado.

Em vez de "seja bom" diga a criança exatamente o que você quer, por exemplo: "coloque o brinquedo na prateleira com outros brinquedos". Em vez de "comporte-se", diga "Por favor, fale mais baixo". Não exija "motive-se" porque é impossível entendê-lo. Tente sugerir para o outro para ficar em pé, falar alto e falar sobre uma situação em que ele sente entusiasmo. O que você diz deve ser expresso com precisão - esta é a regra número dois.

3. O que você diz é expresso positivamente?

Você está oferecendo algo para beber a alguém, então você oferece uma xícara de café. A resposta é “não, obrigado”. Então você oferece um chá. Novamente você ouve um "não, obrigado". Suco de laranja? "Não". Um shot de vodka? "Não". Quanto tempo você precisa para ficar irritado? A negação em si é reativa - refere-se à realidade que já existe sem a criação de um futuro construtivo, deixando o interlocutor sem a possibilidade de resolver o problema. Particularmente, isso tem as suas consequências para as crianças que ouvem o que não fazer, pois assim elas não serão capazes de desenvolverem atitude pró-ativa na busca de soluções.

Além disso, o cérebro não reconhece negações - a sugestão de que você não deve pensar em um elefante rosa termina em fracasso, porque o cérebro processa o que você ouve (apesar da negação). Da próxima vez, se alguém lhe disser "Eu não quero me apegar a você, mas...", isso significa, obviamente, que ele ou ela quer ser como um carrapato em sua vida. Ao invés de dizer ao empregado "Não fale com o cliente desta forma", explique como exatamente você quer que ele fale com essa pessoa. Esta é a regra número três - o que você diz deve ser expresso de forma positiva.

4. O que você diz é uma mensagem para o outro ou para você mesmo?

"Entenda isso", "Ouça o que estou dizendo", "Sinta o que...". O outro lado não é capaz de compreendê-lo como você deseja ser compreendido, porque isso só pode ser feito por você. Ninguém pode ser responsável pelos processos mentais e emocionais da outra pessoa, porque é sempre você quem decide em última instância o que você sente e pensa (independentemente do fato de que o interlocutor seja um estímulo).

O outro lado também não pode saber o que você quer dizer e você não pode ser sentido como você deseja. No entanto, ele pode entender você em sua própria maneira, como ele imagina, sente e interpreta, isto é, de acordo com filtros cognitivos próprios. Se você compreender a si mesmo, você sabe que tipo de mensagem você deseja entregar e assim será possível entregar a mensagem para o outro lado. A regra número quatro é lembrar que você tem que tomar a responsabilidade para si e dá-la a outras pessoas.

5. O que você diz é uma descrição dos fatos mensuráveis ou é uma leitura mental?

"Eu vejo que você está se sentindo para baixo hoje, triste com algo". Não, o que você vê são lágrimas causadas por cortar a cebola.

"Eu sei o que você vai dizer agora". Não, você não sabe. Você apenas se lembra de uma situação semelhante e o que eu disse da última vez.

"Esta foto me diz que você foi infeliz naquele tempo". Não, fotos não dizem. É apenas a maneira que você interpreta e então você coloca sua interpretação nesta foto. É um erro de atribuição (fotos não têm capacidade de falar) e projeção (crença, que nós pensamos exatamente o mesmo que o nosso interlocutor).

Na verdade, a leitura dos processos mentais é difícil (até hoje não foram encontradas na psicologia soluções claras para, por exemplo, a linguagem do corpo) e na comunicação isso é ainda mais limitado - na prática é quase sempre impossível. Estima-se que a grande maioria das comunicações via e-mail é distorcida - isso significa que a recepção da mensagem é diferente da intenção do autor.

No entanto, a descrição de fatos é objetiva e ajuda a evitar muitos conflitos, como por exemplo, o tratamento de seu próprio julgamento como uma descrição objetiva da realidade. Este erro pode ser visto no exemplo a seguir:

- Você parece nervoso
- Não, eu não sou.
- É mesmo? Eu posso ver que você é.

Portanto, lembre-se sobre a regra número cinco de comunicação consciente - descreva fatos mensuráveis em vez de tentar ler mentes.

6. O que você diz descreve como você se sente ou é um ataque ao outro?

Normalmente, o ataque ao interlocutor leva a envolver-se em seus mecanismos de defesa do ego, para a proteção da autoimagem. Dizer ao parceiro "Você não me ama" provavelmente causará uma negação (Mas eu te amo), uma retaliação (Você sempre me tem aqui!), uma escalada do conflito (Quantas vezes você vai inventar problemas que não existem?). É melhor você começar a falar sobre seus próprios sentimentos em vez de atacar. É de caráter educativo, informativo e é seguro para a integridade do interlocutor.

No exemplo acima, em vez de "Você não me ama", a mensagem "Ontem, você disse que eu não fiquei bem neste vestido, eu me senti triste" seria mais eficaz. O interlocutor poderia dizer que aquela não era a intenção e em seguida você pode esclarecer dizendo "Eu entendo isso e eu estou feliz que você tinha outras intenções. Ao mesmo tempo eu entendi dessa forma”. A regra número seis o protege de conflitos. Certifique-se de quando você descreve seus sentimentos, você não ataque o interlocutor.

7. O que você diz se refere à pessoa ou ao comportamento?

Falar sobre o ser humano é sempre uma generalização, normalmente se está generalizando casos individuais. Este nível de avaliação - independentemente do resultado positivo (Você é muito inteligente) ou negativo (Você é completamente estúpido) - cria uma imagem irreal de si mesmo na cabeça do interlocutor. Irreal porque cada homem teve seus momentos em que ele se comportou como uma pessoa brilhante ou estúpida (dependendo da opinião de uma pessoa, pois não existem critérios objetivos de inteligência e estupidez).

Esta imagem forma um sentimento determinado de autoestima e a própria mensagem descreve aparentemente a realidade que não permite alterações. Se alguém é "estúpido", é impossível fazer qualquer coisa com ele. Portanto, é mais eficaz quando nos referimos ao comportamento do interlocutor, porque é mais fácil mudar um comportamento do que a personalidade. Ao invés de dizer "você é estúpido", diga "Antes de ver o cliente, por favor, leia mais sobre a empresa que você vai visitar". Em vez de dizer "você é sábio", diga "Quando você expressou sua opinião sobre esse filme, você me inspirou a vê-lo". A regra número sete ensina a falar sobre o comportamento das pessoas não sobre si mesmas.

8. O que você diz é de caráter direto ou tem uma intenção oculta?

"Querida, não têm quaisquer outros vestidos lindos?". Não é uma pergunta sobre outros vestidos, mas é um comentário negativo sobre este em particular. Palavras como "O que diabos você está pensando?" Não visam saber a opinião do outro lado, mas visam à expressão de frustração. As mensagens com duplo sentido expressam conteúdo que é diferente da real intenção do interlocutor, reduzem a confiança do interlocutor adulto e não são compreendidas pelas crianças. Construir relacionamento sem confiança é impossível. Quanto mais direta a mensagem (seguindo as devidas regras de correção social e sensibilidade do interlocutor ao feedback) mais honestidade e facilidade na aceitação de uma mensagem positiva. Sendo assim, a regra número oito - se você deseja entregar sua mensagem, deve ser claro e direto.

A implementação destas regras exige uma prática sistemática. Alguns desses erros de comunicação (por exemplo, dizendo empregados ou crianças o que não fazer) são tão prevalentes e, apesar de sua disfunção, eles são considerados um "padrão".

Felizmente, cada habilidade pode ser praticada e a melhor maneira de realizá-la é se concentrar em uma técnica por pelo menos uma semana. Claramente, o número de enganos e os conflitos serão reduzidos. Boa sorte!

Revistas e Artigos





Nenhum resultado encontrado.

Galerias

Confira a nossa galeria de eventos


Nenhum resultado encontrado.